CADASTRE-SE

Quais são os melhores softwares para estúdios

Tem se tornado cada vez mais comum no Brasil a palavra Home Stúdio, que é basicamente um estúdio de gravações em casa.

Tem se tornado cada vez mais comum no Brasil a palavra Home Stúdio, que é basicamente um estúdio de gravações em casa. Utilizando apenas uma mesa amplificada, duas caixas acústicas e alguns acessórios como instrumentos musicais, fones de ouvido e microfone, os proprietários investem em gravações de propagandas, vinhetas, cd´s musicais e muitos outros serviços.

http://www.oficinadanet.com.br//imagens/coluna/3077/audio-estudio.jpg

Alguns estúdios se especializam em outras ramificações, como é o caso do Grupo Radar que grava notícias em áudio e revende para sites que se utilizam deste recurso para atrair públicos diferenciados especiais, como no caso de pessoas com problemas de visão. Todavia, esses estúdios jamais existiriam se não fosse o advento dos softwares desenvolvidos para esse tipo de serviço. São muitos os programas que até especificam o tipo de mídia desenvolvido, como por exemplo, gravações para dj´s e para vinhetas.

No mercado existe uma série de programas, desde os que atendem a serviços amadores, como gravações de áudio para trabalhos escolares, como os utilizados para gravar cd´s musicais nos melhores estúdios do mundo. Uma pergunta fica pairando no ar: qual o melhor programa para gravações? Essa resposta torna-se complexa se levarmos em consideração que o nível de conhecimento e domínio do usuário influência nas regras de uso. Eu particularmente uso e recomendo o Sonar 7 que para trabalhar em pistas é o melhor, sendo que em gravações de propagandas deve-se extrair o áudio falado do Sound Forge para produção. Isto porque ele possui plug-ins próprios para edição da voz! Entre muitos outros se destaca também o Cubase SX3 que é excelente gravador multi-pista, excelente mixer, para áudio e midi, não deixa a desejar em nada! Porém, vale ressaltar que ele não é bada didático e exige bastante conhecimento por parte de que irá operá-lo.

Todo estúdio começa com pouco equipamento e à medida que vai ganhando proporção, através, inclusive, de clientes novos, é perfeitamente justo que alguns programas mais sofisticados e equipamentos façam parte das ferramentas. Para quem trabalha com música, por exemplo, é natural que se inicie pelo Vegas que é um programa que utiliza pistas, embora este não seja apropriado devido à falta de plug-ins e demais recursos, mas, uma porta de entrada para aprender a utilizar o Sonar, por exemplo. Eu utilizei durante muito tempo o EXPStudio, que na verdade é semelhante ao invento do primeiro processador da Intel, mas, foi com ele que aprendi a gravar áudio em computador e passar para o CD. Mas, para casos de estúdio musical é bom ressaltarmos que os programas ideais são aqueles que se assemelham com cada instrumento utilizado.

Em meu estúdio, por exemplo, utilizo o Cubase SX3 para instrumentos de corda, EZdrummer para instrumentos de percussão e o Sonar 7 para instrumentos de teclas, como piano, teclado, acordeon, e de sopros como sax, clarinete, entre outros. Embora para harmonizá-los eu sempre utilize o Sonar 7. Esta diversificação é muito relativa e dependerá do conhecimento de cada produtor de estúdio. Eu sempre que faço vinheta de abertura, rádio ou propaganda, sempre prefiro o velho Sound Forge 7.0 que até hoje ainda não teve outro melhor! Ele é simplesmente uma sumidade em áudio da voz e todo e qualquer programa rende-se a ele, de fato!

Uma variante é o equipamento, alguns programas tornam-se comparados ao Audacity (programa de amador brincar) se o equipamento não for bom. Como eu utilizo um estúdio grande, tenho uma mesa de 16 canais staner, um processador de áudio, um amplificador de som stéreo e duas caixas acústicas com boca de 15 watts cada e duas cornetas e dois twites cada. Mas, você só precisará de uma mesa Berigher de 4 canais, duas caixinhas acústicas e um bom microfone para dizer que tem um excelente estúdio. Mas, é importante frisar que uma boa placa de som no computador irá ajudá-lo a processar cada mídia com perfeição. Uma excelente placa é a sound blaster, que se tornou padrão de mercado. Ela possui detalhes importantes que você deverá procurar em outras placas, como por exemplo, o número de bits que a placa manipula isso ajuda na resolução do áudio produzido. A melhor da linha é a Creative Sound Blaster X-FI Titanium HD, que custa em média R$ 380,00. Esta é a top teen do mercado, todavia, existem outras, perfeitamente substituíveis, como a Creative Sound Blaster X-fi Surround 5.1 USB que pode ficar bem mais barata até o próximo lançamento previsto para início de 2012. A audiophile é uma excelente placa para gravações, embora não seja tão conceituada como a sua rival de mercado, Sound Blaster.


Conclusão:


Assim entendamos que em se tratando de estúdio não existe um software definido e nem um equipamento, quando o usuário não possui conhecimento para dominá-los. Porém, para quem já está no mercado e ainda possuía dúvidas, espero que os conselhos em relação aos programas mencionados, Sonar7, Cubase SX3, EZdrummer e os equipamentos, incluindo a placa, seja bem aproveitado por você! No mais é só investir, sobretudo, em cidades menores, onde existe uma carência de estúdios e em épocas como na política, os produtores faturam muito alto!

 
Comentários:



TOPO